Só os fortes assumem sua fragilidade….

Por favor, selecione uma imagem de destaque para o seu post

#feliznaprópriapele

ch-filho-virtuoso-familia-02

Só os fortes assumem suas fragilidades…

 Durante a Segunda Guerra Mundial, o General Dwight D. Eisenhower tinha o hábito de caminhar entre as tropas. Um dia, quando os soldados se preparavam para uma batalha, Eisenhower notou um rapaz que estava silencioso e abatido

 “Como se sente meu filho?” ele perguntou.

“General”, disse o rapaz, estou terrivelmente nervoso, fui ferido há dois meses e só voltei ontem do hospital. Não me sinto muito bem.

 Muitos generais tentariam melhorar o ânimo do soldado dizendo coisas como: “você não precisa ficar com medo, você é um soldado, ou, você tem o melhor exército do mundo”.

 Em vez disso, o General disse: “você e eu formamos uma boa dupla então, porque eu também estou nervoso, penso que se caminharmos pela beira do rio irá nos fazer bem”.

 Ao ler esta passagem meu coração serenou e vou explicar o por que.

Por mais que eu me sinta convicta dos meus conceitos e valores, do que eu penso, sinto e acredito, ao me deparar com alguém que os pensamentos se assemelham aos meus, me da a sensação de não estar tão só.

Confesso que às vezes me sinto isolada quando o assunto é a nossa humanidade, e me entristeço, quando vejo uma pessoa fazendo esforços absurdos para passar a imagem de inabalável. Entristeço-me quando vejo pessoas tendo dificuldades de assumir para si e para os mais próximos, que sente medo, insegurança, que se sente frágil, que de vez em quando precisa de colo e que não tem resposta nem solução para tudo.

Olho para estas pessoas com profundo pesar, e penso que a vida dessa criatura deve ser muito dura, arenosa e seu fardo mais pesado do que para a imensa maioria dos comuns. Não somos e nunca seremos super-heróis e se assim fosse, em um mundo onde só há pessoas normais e normais nesse caso é sentir medo, ter raiva, sentir inveja, ser frágil em determinados momentos, quem iria querer conviver com alguém que não entenderia nosso jeito humano de ser?

Na condição de ser humano, todo mundo já passou ou passará por momentos que coloca a prova nossa força, coragem, persistência, nos convidando a ser humildes e resiliêntes. Esses momentos podem estar relacionados a inúmeras situações, como o final de um relacionamento, um filho rebelde, um problema financeiro, a perda de um ente querido, um problema de saúde, enfim… Os dissabores podem chegar até nós vestidos de vários estilos. Obviamente que ficar se lamentando não irá resolver o motivo da insatisfação, mas se fechar e obrigar-se a passar pela dor sozinho é orgulho disfarçado de força.

Quanto mais fortes somos, maior é a nossa capacidade de agregar afetos, quando somos fortes, entendemos que compartilhar experiências nos ajuda e ajuda quem esta próximo, privar nossos afetos de estarem ao nosso lado nos momentos difíceis é egoísmo disfarçado de bem resolvido.

Há pessoas tão egoístas, tão focadas nelas mesmas que nem sua dor ela divide para não ter que dividir alguma coisa. Hoje vivemos dias de extrema valorização do sucesso, da superação, de bater metas, foco no foco, e estamos nos esquecendo de ser simplesmente humanos.

Um abraço

Isolda

Isolda Risso
Isolda Risso

Mãe, Empresária, Cronista, Coach de Vida , Design de moda e acessórios, observadora do comportamento humano. Um Ser humano mutável e processo de evolução !

Sem Comentários Ainda

Deixe uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado.