Se você não para, a vida te para e você pode encontrar o paraíso.

2
90

2

Olá belas e belos, hoje vamos conversar um pouquinho sobre a importância de respeitar os nossos limites.

Nos últimos dois anos eu tenho exigindo muito de mim no que se refere ao trabalho.

Poucos são os finais de semana que fico de boa, fazendo algo prazeroso, ou não fazendo nada simplesmente.

Tenho emendado uma semana na outra e quando a segunda-feira me dá bom dia a impressão que tenho é de que acabei de sair do escritório.

Ou seja… ignorando as necessidades de descanso que meu corpo e minha mente precisam para continuarem saudáveis e equilibrados.

Até que dia desses , coisa de quarenta dias atrás eu tive um mal estar que me levou ao cardiologista e depois de todos os exames feitos o diagnóstico foi o seguinte: “seus exames estão ótimos, seu mal estar é estresse. Quando é que você vai dar um tempo e tirar uns dias para descansar, se desligar “?

 O que ? Agora nem pensar… Enquanto eu não concluir minha pesquisa não posso me dar ao luxo de me desligar.

Então esteja consciente de que a possibilidade de passal mal novamente é grande, e da próxima vez os sintomas só irão aumentar.

Dr. Vira esta boca para lá.

 Aquele dia voltei mais cedo para casa, me joguei no sofá e assisti um filme que há meses vinha adiando ver.

No dia seguinte a vida voltou ao seu ritmo normal, até que passado mais ou menos duas semanas logo depois do almoço, tive outro peripaque, e o mal estar foi maior.

Bingo para o médico.

Desta vez nem fui ao encontro dos seus serviços, ainda estava fresquinho na minha cabeça sua fala.

Parei tudo, fui para casa, enchi minha banheira, coloquei todos os sais e espumas que tinha na minha frente, ascendi velas aromatizantes, abri um champanhe, liguei o som e fui refletir sobre a real necessidade de eu me impor um ritmo de atividades tão intensa.

Me lembrei que há uns doze anos atrás eu passei pelo mesmo problema, recordei também de um sentimento que tive quando depois de longo período sem férias eu me permiti tirar uma semana, na verdade nem uma semana foi.

Eu sai de casa na sexta-feira e voltaria na quarta-feira da semana seguinte.

Passei o sábado ainda conectada com o trabalho, o domingo não foi diferente, na segunda-feira quase tive um síncope enquanto tomava sol, porque dentro de mim o sentimento era : “ que absurdo, em plena segunda-feira o mundo trabalhado e você aqui tomando sol “.

Chorei muito protegida pelo óculos e chapéu e depois de derramar todas as lágrimas eu me senti melhor. Acho que o que eu precisava mesmo era chorar para fora, porque chorar para dentro só nos envenena.

Terminei a segunda-feira melhor e no dia seguinte aproveitei horrores.

Na quarta-feira pela manhã voltei para casa, ou seja, dos cinco dias que me propus descansar, na verdade só descansei um dia e meio , todos os outros foram me massacrando pelas crenças e descrenças que me guiam.

Sai da banheira resoluta a encontrar um destino tranquilo, de preferência uma praia deserta para eu passar uns dias entre o céu e o mar.

Sem salto, sem maquiagem, sem secador, de chinelo e canga o dia todo.

Tenho uma amiga muito sabida, o tipo de mulher que deseja algo, se planeja e faz.

É uma Acreana que morou muitos anos no MT e nas nossas conversas ela falava assim : “eu e Reso ( maridão dela) vamos ficar por aqui mais uns tempos, depois nós queremos nos aposentar á beira mar “.

E assim fizeram.

Filhos criados e encaminhados, tiraram dois anos para conhecer todo o litoral brasileiro até que encontraram em Ilhéus no coração da Bahia o lugar ideal para formar novas raízes.

Construíram uma casa pensando em receber a família e os amigos, ambos são festeiros, gostam de receber, recebem como poucos e amam casa cheia.

Passados dois anos vivendo no paraíso tomando sol e bebendo agua de coco perceberam que ainda estavam jovens para ficarem o dia todo desfrutando o mar e sabidos que são, resolveram fazer do Atlântico seu parceiro.

As oito suítes que ficavam disponíveis o ano todo, aguardando os amigos de longe e a família chegar para as datas comemorativas, se transformaram em refúgio para receber “por indicação” aqueles que buscam paz e sossego.

Adivinha para quem eu liguei assim que sai da banheira ?

Bela como você esta?

Estou ótima menina e você e as crianças?

Os filhos estão bem graças a Deus, mas eu preciso urgentemente de descanso e sossego. Como esta a agenda da pousada ?

Para quando ?

Para daqui uns dez dias.

Esta tranquilo, vem você e quem ?

Eu e o cansaço .

Risos….

Venha a hora que quiser, será nossa convidada.

Bom gente, foi o tempo para deixar algumas coisas organizadas, colocar na mala biquíni, canga, chinelo, muito protetor de sol e parti.

Eles me aguardavam no aeroporto e quando cheguei, olhem o que me esperava para os próximos sete dias…..

 

1

Meus anfitriões Iva e Resovaldo Prioli

 

 

16

Minha amiga já esta quase uma Baiana arretada

3Neste paraíso o céu e o mar se encontram

4

A areia é branca e fina como talco…

6

A natureza esta quase intocada

7São 30km de praia para caminhar, tomar sol, meditar ou só contemplar…10

8

11

12

13A casa que acolhe a todos como familia.

5Vista do terraço interno

9

15Meu canto do cochilo 17Sempre flores frescas

14Olha como estava meu quarto para me esperar.

DSC05062

Carinho e capricho em todos os lugares

18

A comida é um caso a parte…

20Tudo caseiro, feito como uma mãe faz para esperar os filhos e netos…19Hummmmmmmmmm……..  comidinha de casa.

Voltei para casa renovada, pronta para mais uma rodada de compromissos, mas já deixei uma reserva para mim e minha família para outubro, vou comemorar meus 5.5 lá .

Daqui alguns dias mostro mais.

Informações:  WhatsApp 73- 9902-6006 (Iva)  ou 73 -9920- 6006 ( Resovaldo) 

2 Comentários

  1. Tenho o privilégio de conhece los linda a matéria e disse toda a verdade lindos queridos e amáveis parabéns adorei

    • Oi Ediane eles não são demais ? E a forma como recebem ?
      Em outubro quero comemorar meu aniversário lá, já deixei reservado , vou levar minha trupe rsrsrsrsrssr bios querida.

Deixe um comentário